EDUARDO BOLSONARO É ABSOLVIDO POR BRIGA COM JEAN WYLLYS

Compartilhe:

Foi arquivado nesta quarta-feira(07) pelo conselho de Ética da Câmara os processos contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP). O processo era referente ao envolvimento em uma confusão entre seu pai, Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e Jean Wyllys (PSOL-RJ) que ocorreu no plenário da Casa.

O deputado se livrou das acusações tendo 11 votos a favor do arquivamento dos processos e de uma abstenção. Há mais ou menos 2 meses, foi aprovado pelo conselho uma censura, por escrito, a Jean Wyllys devido o episódio.

A confusão entre eles ocorreu durante a abertura do processo de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff em abril de 2016. Durante o processo, Jean cuspiu em direção a Jair Bolsonaro, Eduardo que quis defender o pai, devolveu outra cusparada em Jean.

Segundo Marcelo Souza (PMDB-AM), relator do caso, não houve quebra de decoro parlamentar. Segundo ele, a reação de Eduardo foi de um filho querendo defender o pai.

“O deputado devolveu a ofensa dado ao seu pai. Tendo em vista o contexto em que o fato foi perpetrado, entendo que não há ofensa ao decoro parlamentar. Conclui-se que, diante da inexistência de justa causa, resta imperiosa a finalização deste expediente disciplinar” — disse João Marcelo.

Jair Bolsonaro não se manifestou sobre o caso.

Compartilhe:

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *